colageno

O que é Colágeno?

O colágeno é a principal proteína estrutural dos tecidos conjuntivos animais, incluindo humanos. Representa cerca de 30% de todo o contingente proteico de nosso corpo e é a mais abundante proteína no tecido conjuntivo, que inclui derme (camada profunda da pele), ligamentos, tendões, músculos, gânglios, cartilagens, paredes vasculares, material entre as células, pelos, cabelos e unhas.

Dentre suas inúmeras funções destacam-se as de sustentação, remodelação, preenchimento de espaços entre órgãos e células, firmeza, elasticidade, produção celular e hidratação, já que ajuda a reter água.

Ao ser ingerido, é quebrado em seus componentes menores, os aminoácidos, que por sua vez são absorvidos e incorporados aos diversos tecidos, conforme sua especificidade. 

A função estética do Colágeno

Além de fazer parte da estrutura da pele, o colágeno é responsável pelo seu grau de hidratação, regulando o teor de água. Estruturalmente, as fibras de colágeno funcionam como vigas de sustentação A combinação destes efeitos confere turgor e aparência jovial à pele.

Nas pessoas jovens, a pele possui alto teor de colágeno, sendo que a derme (camada intermediária da pele) é espessa e repleta de fibras de colágeno curtas, grossas e dispostas de maneira organizada, em paralelo. Com o passar dos anos, elas se afinam, alongam e se dispõe de forma menos organizada, o que torna a derme menos espessa e reduz sua firmeza. A diminuição do colágeno reduz a retenção de água, de forma que a pele mais madura fica com a aparência ressecada.

Fatores de consumo e desgaste do Colágeno

1) Idade

A partir dos 30 anos perde-se 1% do colágeno ao ano. Após a menopausa, as mulheres perdem cerca de 2% ao ano se não houver reposição hormonal.

2) Exposição solar

Os raios solares diminuem a quantidade de fibras elásticas e degradam o colágeno, desorganizando a disposição de suas fibras, que também se afinam e alongam. O protetor solar é melhor maneira de aproveitar os benefícios do Sol e ao mesmo tempo evitar, ainda que parcialmente, os danos causados pela exposição.

3) Fumo

Um dos maiores inimigos da beleza, o fumo contém a nicotina, um ingrediente que corrói nossas reservas de colágeno na pele.

4) Stress, cansaço, sono deficiente

O stress, o cansaço e o sono deficiente causam um aumento do hormônio corticoide ACTH, que consome o colágeno. O stress, especificamente, consome o aminoácido arginina, componente do colágeno. A suplementação da arginina (presente na gelatina e em outros produtos que contenham o colágeno hidrolisado), aumentou significantemente a síntese de colágeno em ratos sob stress durante experimento.

5) Privação hormonal

Estrogênio, um hormônio intimamente ligado à síntese de colágeno, tem sua produção cessada após a menopausa. Essa ausência impacta diretamente nosso organismo, reduzindo sua quantidade de colágeno.

6) Corticoides e hormônios tireoidianos

A terapia prolongada com estes produtos após a menopausa inibe a formação do colágeno na pele.

7) Desnutrição

Dietas vegetarianas e veganas, dietas drásticas e doenças como a anorexia privam o organismo das doses necessárias de colágeno. 

8) Álcool

A ingestão do álcool aumenta a produção de radicais livres e a taxa de gasto do colágeno.

9) Excesso de açúcares

A alimentação rica em carboidratos, com excessiva ingestão de doces ou massas, destrói o colágeno do organismo.

Os suplementos de Colágeno

Estudos científicos demonstraram que a ingestão diária de 10g de colágeno hidrolisado é capaz de reduzir o ritmo de degradação do colágeno no corpo. Nesta dose, observa-se também, em humanos, o estímulo da síntese de novo colágeno, fortalecimento ósseo, melhora das articulações e aumento do diâmetro dos fios de cabelo e da força tênsil dos fios. Por propiciar sensação de saciedade, pode ajudar a combater o sobrepeso.

O colágeno hidrolisado pode ser prescrito na forma de sucos, sopas, gomas e gelatina. É seguro, não calórico, sem efeitos colaterais, não alergênico e não reage com outras drogas e alimentos. 

Cremes com Colágeno

A molécula original do colágeno é grande e não penetra a pele facilmente. É útil para dar lubrificação e amaciamento superficial, mas o ideal é que a substância seja administrada na sua forma microencapsulada. 

Através do uso da nanotecnologia, é possível colocar fragmentos da molécula de colágeno em microestruturas como nanocápsulas, nanoesferas ou lipossomas. Estes pequenos transportadores conseguem penetrar a pele mais profundamente, conferindo benefícios como maior retenção de água, o que aumenta o turgor e o aspecto jovial da pele, e talvez estimulando a produção e reorganização das fibras de colágeno pelo corpo.

Dentre as substâncias que sabidamente estimulam a produção e reorganização das fibras de colágeno estão a Vitamina C e o Ácido Retinoico, e procedimentos como o peeling e o laser dermatológico.

Colágeno: chave para a beleza e aparência jovem!


Gostou? Se quiser saber mais dicas e conselhos como estes, curta nossa página no FACEBOOK para ficar atualizado com muito mais dicas e informação direto no seu feed!

Escrito por Blog Ligia Kogos

Envie um comentário