estrias-na-gravidez

Gravidez: uma fase especial!

A mulher adquire uma beleza especial na gravidez. Os seios ficam mais firmes, os cabelos mais bonitos e volumosos e os olhos transparecem a felicidade da espera. É uma estratégia da natureza para que a fêmea mantenha o macho ao seu lado, tornando-se mais atraente.

Ao mesmo tempo, o organismo da mulher se adapta para abrigar o feto em um ambiente favorável, confortável, seguro e resistente aos choques. Para tanto, o corpo feminino embebe-se de líquidos, o abdome se distende progressivamente à medida em que o útero se expande, e os quadris arredondam-se e sofrem ligeiro alargamento.

Embora a pele aguente um certo grau de estiramento, a distensão exagerada pode acarretar estrias na gestação.

As estrias são zonas de pele atrofiada, resultantes da ruptura das fibras elásticas da pele. Quando a pele sofre uma grande distensão, atingindo o limite de sua capacidade de estirar-se, ela se rompe como uma meia de nylon. Aparecem como lesões avermelhadas ou esbranquiçadas, alongadas, com superfície de pele fina e enrugada, que não se bronzeiam com o Sol. São frequentes na região dos quadris, mamas, coxas e costas.

Por causarem tanto desgosto e desânimo após o parto, é preciso evitar as estrias na gravidez com muita dedicação. Felizmente, há várias medidas anti-estrias que podem ser tomadas.

Dicas de como evitar estrias na gravidez:

1 – Controle de Peso

A primeira delas não é engordar demasiadamente. O grande aumento de peso pode causar o surgimento de estrias mais graves, largas e profundas, especialmente no abdome. Estas estrias são, de certa forma, definitivas, pois não podem ser totalmente eliminadas.

Por isso é tão importante controlar os quilos ganhos durante os meses de gestação com muita rigidez e atenção. É o ganho de peso que causa a ruptura e a distensão, e não o emagrecimento, como muitas pessoas erroneamente pensam. De acordo com a estatura, o ideal é que se aumente entre 7 e 11kg, não mais do que isso.

Obviamente, durante a gestação, haverá grande distensão do abdome, mas se não houver aumento demasiado de peso, a pele poderá resistir ao estiramento sem se romper, evitando as estrias na gravidez.

2 – Hidratação Regular

É importante ainda que a pele esteja bem hidratada e lubrificada durante esta fase, especialmente após o 4° mês. Recomenda-se a hidratação potente proporcionada pelo uso de creme anti-estrias. Ativos altamente eficazes como a Ureia (essencial para hidratar as camadas mais profundas da pele), silicones, colágeno, vitamina E, extratos de avelã, macadâmia ou uva, óleo de amêndoas e lactatos são encontrados em um bom creme para gestante, dentro de níveis completamente seguros e aprovados pela Anvisa.

Para evitar estrias na gravidez, é necessário usar o creme anti-estrias para gestantes diariamente nas regiões mais críticas, tais como abdome, busto e lateral de coxas. A consistência dos cremes pode ser mais lubrificante e encorpada, deixando uma camada fina e brilhante.

Dica Especial

Os Auto-bronzeadores ajudam a disfarçar as estrias, pois conseguem dar um tom dourado naquela superfície que normalmente não se bronzeia.

Dica de Segurança

Não se usa o Ácido Retinóico durante a gestação, mas a substância poderá ser usada logo após o nascimento do bebê.

O tratamento de prevenção de estrias também pode ser feito mesmo não estando no período de gestação! Em Tratamento para Estrias você conhecerá as melhores formas de prevenção e tratamento. Clique e confira!

Como Prevenir Estrias na Gravidez


Gostou e quer saber mais? Curta nossa Página no FACEBOOK e receba as melhores dicas de saúde e beleza diariamente!

Escrito por Blog Ligia Kogos

Envie um comentário