sudorese-excessiva

Com a chegada do calor e o aumento da temperatura, a transpiração do corpo também aumenta. Sofrer com as roupas molhadas e com mau odor nas axilas é uma situação muito constrangedora. A sudorese excessiva ou hiperidrose atinge cerca de 1% da população.

O que é transpiração?

A transpiração é o mecanismo através do qual os seres vivos conseguem diminuir a temperatura do corpo por meio da eliminação de água, mantendo-o em torno de 36,5°C. O corpo controla sua temperatura porque ela pode ser alterada em ambientes quentes, enquanto fazemos exercícios, ou como resposta ao estímulo hormonal e neurológico (medo, estresse, dor). Quando o suor evapora, ocorre o resfriamento do organismo e este ciclo se repete sempre que necessário.

Suor e Glândulas Sudoríparas

O suor é produzido pelas glândulas sudoríparas. Cada pessoa tem de 2 a 5 milhões de glândulas, atuando no processo de transpiração. As glândulas sudoríparas estão concentradas em número, em determinadas áreas, como axilas, palmas, plantas e virilhas.

As mulheres, em geral, possuem um número maior de glândulas. No entanto, nos homens estas glândulas são mais ativas por seu metabolismo mais acelerado. Assim, homens tendem a suar mais do que as mulheres. No entanto, outros fatores individuais (genéticos, emocionais e hormonais) podem ser determinantes para a taxa de transpiração.

A intensidade da transpiração varia de indivíduo para indivíduo sendo que a hiperidrose ocorre quando a transpiração excede a necessidade de regulação térmica.

Suor não tem cheiro! Porém, ele pode adquirir cor e odor em função de algumas bactérias que preferem se instalar em locais mornos e úmidos, como axilas e virilhas.

O mau odor da transpiração está relacionado às bactérias que vivem na região e degradam os componentes do suor em substâncias de odor característico. Cada pessoa possui um cheiro característico, que pode variar de acordo com uma série de fatores, como alimentação, etnia, estresse, e (no caso das mulheres) com a fase do ciclo hormonal (Leia mais sobre os Sintomas da TPM e a Beleza).

Controle da Transpiração

O método mais comum de se cuidar da sudorese excessiva é através de antitranspirantes, que contém sais de alumínio. Quando isso não é eficaz ainda existe a possibilidade de medicações orais e da toxina botulínica. Para casos extremos, existem tratamentos cirúrgicos como a simpatectomia e a retirada de tecido glandular.

Antitranspirantes x Desodorantes

Antitranspirantes e antiperspirantes são sinônimos e atuam diminuindo objetivamente a quantidade de suor secretado. Desodorantes simplesmente significam combate ao mau odor, com substâncias que impedem a degradação dos componentes do suor por bactérias, além de certo grau de perfume neles contidos.

Hiperidrose ou Sudorese Excessiva

A transpiração pode ser considerada excessiva quando excede àquela que seria necessária para fazer a regulação da temperatura do corpo, condição conhecida como hiperidrose. Trata-se do funcionamento exacerbado de glândulas sudoríparas e atinge cerca de 1% da população. É mais comum na adolescência e juventude. Está ligada à genética e a fatores emocionais, como a ansiedade e fatores hormonais.

No entanto, pode estar ligada a estados especiais, como obesidade, menopausa, uso de medicamentos com antidepressivos e calmantes, alteração endócrina ou disfunção do sistema nervoso periférico, hipoglicemia e uso de drogas.

Como tratar a hiperidrose?

O tratamento da hiperidrose sempre deve ser iniciado com os antitranspirantes à base de sais de alumínio.

Hoje no mercado, já podem ser encontrado ótimos antitranspirantes. Estes produtos geralmente contém um ingrediente ativo mais eficaz e em uma maior concentração, o que contribui para um resultado mais eficiente de redução de suor. Também podem ser prescritos por médicos.

Quando o tratamento com antitranspirantes não é suficiente para controlar o quadro, deve-se procurar um dermatologista.

Dicas de Beleza para o dia-a-dia:

  • Banhos – Reduz as bactérias que se instalam nos locais (axilas e virilhas);
  • Depilação – Axilas depiladas, propiciam a melhor higiene. Assim, diminui a chance de retenção local da umidade e da proliferação de bactéricas;
  • Talco – Mantém a região seca, absorve o suro, dá maior conforto, impede o atrito que onde causar micro lesões e cria ambiente desfavorável para a proliferação de bactérias;
  • Desodorantes Antitranspirantes Utilize diariamente. Normalmente o efeito dura 24 horas, mas, se o dia foi muito quente, reaplique no fim da tarde.

Dicas de Alimentação:

  • Alimentos condimentados aumentam a temperatura do corpo, estimulando imediatamente a produção de suor para resfriá-lo. Café (cafeína) estimula a liberação de adrenalina e ativam as glândulas sudoríparas;
  • Bebidas alcoólicas, pela vasodilatação, aumentam a temperatura corporal desencadeiam a transpiração.

Dicas de Vestimenta:

  • Roupas – Tecidos totalmente sintéticos, podem dificultar a eliminação de suor, favorecendo o mau odor. Roupas de algodão ou, pelo menos, de fibras mistas são as mais indicadas;
  • Truque – Para evitar as marcas de umidade sob as axilas, além do antitranspirante e do talco, pode-se acrescentar pequenos lenços de algodão presos sob a roupa.

Gostou? Clique aqui e conheça mais tratamentos para sua pele!

Sudorese Excessiva ou Hiperidrose


Para receber mais dicas de beleza e tratamento, curta nossa página no FACEBOOK!

Escrito por Blog Ligia Kogos

    2 Comentários

  1. Marisa 18 de julho de 2017 at 10:50 Responder

    Boa tarde, Ouvi falar do aparelho Iontoforese.

    correntes elétricas são conduzidas em bacias de água gerando uma sensação de formigamento em mãos ou pés. Os pequenos choques contraem as glândulas sudoríparas impedindo o seu funcionamento. Será que resulta?

    • Ligia Kogos 9 de agosto de 2017 at 10:58 Responder

      Olá Marisa!
      Este procedimento pode funcionar sim. Mas sempre recomendamos que você procure um dermatologista de sua confiança para lhe auxiliar no melhor procedimento para solucionar um quadro de hiperidrose. Ok?
      Tenha um ótimo dia 😉

Envie um comentário