tratamento-para-estrias

As estrias, conhecidas por quase todas as mulheres, suscitam sempre muitas dúvidas, pois podendo surgir precocemente e, sendo de tratamento difícil, desafiam os dermatologistas a buscarem soluções na tentativa de resolvê-las. Afinal, existe tratamento para estrias?

O que são as Estrias e como se formam?

São zonas de pele atrofiada, resultado da ruptura das fibras elásticas da pele. Aparecem como lesões avermelhadas (estrias vermelhas) ou esbranquiçadas, alongadas, com superfície de pele fina e enrugada, que não se bronzeiam com o sol. São frequentes na região de quadris, mamas, coxas, costas.

Quando a pele sofre uma grande distensão, atingindo o limite de sua capacidade de estirar-se, esta pele se rompe, como uma meia de nylon que é esticada ao máximo. Microscopicamente, as fibras elásticas atingem o limite de seu comprimento e rompem-se, esgarçam, aparecendo assim as estrias, que são como cicatrizes nos pontos que se rasgaram.

No início deste processo, as estrias são avermelhadas (estrias recentes). Com o passar do tempo, tomam a cor esbranquiçada ou cor de marfim (estrias antigas).

Na adolescência, quando o corpo toma as formas femininas, com arredondamento dos quadris e aumento do busto, surgem frequentemente as estrias nessas regiões. Quanto mais curvilíneo for o corpo da mocinha, mais tendência ela terá para as estrias.

Como prevenir o aparecimento de estrias?

Durante os anos da adolescência, hidratar regularmente a pele e evitar grande aumento de peso é uma arma considerável na prevenção das estrias.

Comprovou-se a eficácia de hidratantes retentores de água e lubrificantes, na manutenção da elasticidade da pele. Ureia é uma das principais substancias usadas. A alfa hidroxiácidos como o Ácido glicólico, ácidos de frutas, também são úteis na prevenção, assim como o lactato de amônio. Óleos de sementes de uva, macadâmia, germe de trigo, avelã, também auxiliam, assim como diversos tipos de silicones, que protegem a pele contra a perda de água (Confira aqui um típico Creme para Estrias).

Estrias na gravidez: atenção especial!

Na gravidez, com grande aumento de peso, podem surgir as estrias mais graves, largas e profundas, especialmente no abdômen. Por isso é tão importante controlar os quilos ganhos durante os meses de gestação com muita rigidez e atenção, pois emagrecer não é impossível apesar de difícil, mas estrias graves são definitivas de certa forma, pois não se consegue eliminá-las totalmente. Para preveni-las é importante nunca engordar demais, pois a ruptura se dá na distensão (quando se engorda) e não no emagrecimento, como muitas pensam erroneamente. De acordo com a estatura, o ideal é que se aumente entre 7 e 11 kg, não mais do que isso.

Ter uma atenção especial na hidratação da pele nas regiões críticas, durante a gestação ajuda a preveni-las.  Os hidratantes poderosos, especialmente a partir do 4° mês, à base de ureia, óleos, silicones, colaboram muito para que a pele resista à distensão que sofrerá ao longo dos meses restantes (confira o artigo completo sobre Como Prevenir Estrias na Gravidez.

Qual o melhor tratamento para estrias?

A substancia mais ativa na terapêutica para as estrias ainda é o Ácido Retinoico, em todas as suas formas, Cremes para Estrias para uso diário pela própria paciente, peelings feitos em clínicas, loções fortes de uso espaçado. Esta substancia, além de seu efeito “peeling” de apagamento, consegue promover a proliferação de fibras colágenas e elásticas, superficializando as estrias. É de efeito muito bom tanto nas estrias recentes como nas antigas. Outros peelings também tem valor, como os de ATA (ácido tricloroacético), Ácido glicólico e outros.

Preenchimentos de estrias largas e profundas podem ser usados para superficializar as estrias muito visíveis. Substancias são injetadas com agulhas pequenas e delicadas, para “levantar“ a zona atrófica e deprimida da estria. Recentemente surgiu a possibilidade da terapêutica injetável com ácido hialurônico especial, inserido com agulhas finas e sob a pele, entremeado nas estrias, que em alguns minutos consegue rapidamente um efeito mais liso e homogeneizador que dura cerca de 1 ano. As desvantagens são os preços mais altos e a possibilidade de pequenos hematomas que duram 1 semana. A vantagem é que o efeito é praticamente imediato e há bom estímulo da produção de colágeno pelo próprio organismo, com melhora efetiva das estrias a longo prazo.

Para as estrias graves, cirurgia pode ser uma alternativa a ser considerada, nas estrias largas pós-gravidez, em abdômen. Parte da pele é retirada fora e a incisão se faz no mesmo local da cesariana.

Disfarçando as Estrias

Se um tratamento para estrias com cura total infelizmente não existe, há alguns recursos capazes de fazerem com que as estrias se tornem menos evidentes, mais superficiais, de cor mais próxima à da pele normal, dando a impressão de serem mais finas, discretas e apagadas.

Dica especial: os Autobronzeadores ajudam muito a disfarçar a estrias, pois conseguem dar um tom dourado naquela superfície que normalmente não se bronzeia.

E você? Tem se incomodado com o aparecimento de estrias? Tem dúvidas sobre tratamento para estrias? Comente para nós logo abaixo!

Conheça o Creme Hidratante para Estrias, formulado para prevenir e atenuar as estrias!

Tratamento para Estrias


Curta nossa página no FACEBOOK para mais dicas e novidades diariamente!

Escrito por Blog Ligia Kogos

    5 Comentários

  1. Karen Coelho 10 de novembro de 2016 at 16:33 Responder

    Gostei muito das dicas principalmente as de como desfaçar as estrias, vou aplicar.

  2. Elaine 2 de Janeiro de 2017 at 12:22 Responder

    Adorei.. tenho muitas estrias e vou aplicar as dicas. Obrigada!

  3. Emilly 16 de Abril de 2017 at 01:53 Responder

    Amei… Sofro bastante com estrias! Muito boa a dica dos Autobronzeadores. Vou aplicar as dicas…

  4. Patricia silva 7 de junho de 2017 at 22:02 Responder

    muito boa essas dicas

    • Ligia Kogos 23 de junho de 2017 at 11:07 Responder

      Que bom que gostou Patricia!
      Agora é só aplicá-las para tratar as estrias 😉

Envie um comentário